Música

Hoje vai rolar aqui um blogging clássico. No nível daqueles que você sempre procura quando ninguém do trabalho está olhando para a tela do seu computador, e é feito apenas por pré-adolescente que escrevem em linguagem própria e falam coisa incríveis do como: “hoje eu fui na casa da Ju, da Má, da Lé e da Pri e fui, tipo, super incrível!”

Eu fui visitar o ensaio de uma banda de amigos.

Deixa eu deixar claro que música faz parte da minha vida tanto quanto oxigênio faz parte da sua. Então poder ver música, especialmente nesse caso, sendo construída é pra mim como deve ser para um pornógrafo participar de uma sessão de bukkake. Privilégio e felicidade!

Não faz muito tempo, fiquei sabendo de um cara, um antigo baixista, que dizia que tinha parado de tocar porque o romantismo da música já era. Porque as músicas agora não tem mais que ser trabalhadas porque já está tudo pronto no computador. Os músicos não precisam mais ouvir um milhão de vezes a mesma música para identificar as notas, porque a internet os dá a partitura de qualquer música em segundos. O que é um raciocínio interessante e uma enorme bobagem. Hoje vi o que é montar uma música no computador. Primeiro o conhecimento técnico necessário fazer o que você quer no programa e não para fazer o que o programa permite. Segundo a infinidade de possibilidades de experimentação que esse sistema permite. E a beleza de se conseguir um produto final coerente, mesmo tendo todas as possibilidades de fazer uma grande bobagem e chamar de “arte”.

Não são as mesmas técnicas dos músicos “românticos”. Mas não são mais certas ou mais erradas. Não são necessariamente mais “modernas” ou mais contemporâneas também, já que as influências vêm de várias épocas e são possíveis em todos os níveis. São técnicas diferentes. É um outro jeito de fazer música. A qualidade do produto final ainda está em quem o produz. Ainda está na subjetividade do ser humano que cria. A máquina pode facilitar, mas — e isso hoje ficou bem claro — sem uma cabeça pensante, ou a cabeça errada, a máquina vira um fantoche sem popeteiro.

Eu ouvi boa música hoje. Grande parte dela feita no computador. E me diverti horrores! Que é o que boa música faz com a gente.

Para você também ouvir, visite o site: http://www.myspace.com/enjoysynthmatic

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Marcos Enjoy disse:

    é isso ai cara!

    e nos continuaremos a peregrinação em busca das 3 notas perfeitas. valeu!

  2. Pingback: americasbestrx.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s