em

Dá pra acreditar que essa menina escreveu isso com vinte e pouco anos?

“Às vezes me pergunto se todas aquelas outras pessoas se apaixonaram por você tão facilmente como eu me apaixonei. E também me pergunto se todas que lhe disseram que te amam, te amaram como eu amei. E será que elas ainda o amam? Assim como eu? Gosto de pensar que não, que eu sou a única. Apenas para provar para você que todos aqueles erros que cometi foram erros e que nunca significaram que eu não te amei. Eu espero ser a única pessoa viva daqui a mil anos, para que você saiba que todas as vezes que minha língua não encostou na sua, ela estava apenas magoada pela distância entre realidade e otimismo e que isso não tinha nada a ver com o meu amor.”
– Katie West

Aí, como se não fosse suficiente, ela escreve isso agora:

“A coisa (mais ou menos) engraçada é que eu não amo essa pessoa mais. Espero que nem todos os amores terminem assim: desbotados e quase esquecidos apesar das nossas intenções. Eu quero acreditar que consigo amar para sempre.Mas no amor existem duas coisas: corpos e palavras. Dois corpos criando os signos do amor. Duas bocas e mentes criando as palavras que o mantém. Sem essas coisas, acho que não temos muito tempo”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s